18 outubro 2014

11x04- Only Mama Knows- Narração

    




É assim que a minha mãe queria ser lembrada. Minha memória dela é um pouco diferente. Tenho certeza que todo mundo lembra de sua própria versão dela. Versões que eu, nem sequer reconheceria. Isso é tudo o que realmente fica de alguém quando eles se vão. Mas  é a uma coisa complicada , as memórias de ninguém é perfeita ou completa. Você embaralha as coisas. Você perde a noção do tempo, estamos em um lugar e de repente em outro, e então tudo parece um longo momento inevitável. É como minha mãe costumava dizer: O carrossel nunca pára de girar. 

Elis Grey
 
Dizem que podemos reprimir nossas memórias. Me pergunto, se estamos apenas mantendo elas seguras em algum lugar... Porque não importa o quão dolorosa as memórias sejam, elas são  nossos bens mais valiosos .Nossa vida é construída por nossos erros , tanto quanto  por nosso sucesso. Isso é o que nos faz sermos quem somos.

This is how my mother wanted to be remembered. My memory of her is a little bit different. I’m sure everyone remembers their own version of her. Versions I wouldn’t even recognize. That’s all that’s really left of someone when they’re gone. But that’s the tricky thing. Nobody’s memories are perfect or complete. You jumble things up. You loose track of time. We are in one place and another and it all feels like one long inescapable moment. It’s just like my mother used to say: The carousel never stops turning.

Elis Grey
They say we can repress our memories.I wonder if we're just
keeping them safe somewhere...Because no matter how painful they are,they are our most valuable possessions.Our lives are built on our mistakes as much as our successes.They made us who we are. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário