21/11/2012

9x06 - Second Opinion - Review

BY Karina IN , 10 comments


Tirando o passarinho de dentro do ninho.

Nem bom, nem ruim. Assim foi o episódio de Grey’s Anatomy dessa semana, que reservou alguns momentos bacanas, mas não nos trouxe grandes emoções. De vez em quando esse tipo de roteiro vem a calhar, porque continua desenvolvendo a história de modo prático e sem precisar apelar. Se o anterior trouxe fortes emoções, esse é mais “pé no chão”. Uma espécie de recomeço para muitos personagens, o que significa que muitas das pequenas reclamações mais constantes em relação a essa temporada estão por acabar.

Em primeiro lugar, é preciso destacar o retorno de Bailey. Fazia muito, muito tempo que ela não tinha uma função realmente bacana na história, o que, inclusive, a descaracterizou um pouco. Bailey sempre esteve no centro dos acontecimentos e envolvida em quase tudo. Embora ela não esteja em milhões de lugares ao mesmo tempo, a relação estabelecida entre ela e Arizona foi um alento.

Bailey teve a sensibilidade de perceber um pedido de ajuda, em um diálogo rápido com Callie. Ela capta o problema e inventa a solução. Desafia Arizona, mexe com seu orgulho de profissional e arrisca alto, ao mentir sobre a entrega daquele prontuário. Ainda bem que os roteiristas cansaram de fazer de Arizona uma reclamona e chorona.  Lógico que ela não está um raio de felicidade, mas saímos do abismo de depressão. Bailey sabe que trabalhar e ocupar a mente são ótimos remédios e que assim, Arizona vai se recuperar. Não espero que ela seja a mesma de antes, inclusive pelo fator trauma do acidente, mas é bom ver que ela tenta andar e interage com outras pessoas. Mas é tudo muito delicado e Arizona acha que acontece por sua própria vontade. Não deixa de ser, mas sem o estímulo de Bailey, jamais aconteceria.

Também foi bom ver um pouco mais de Karev, apesar de essa história de “comedor do hospital” ser passadíssima. Karev mostra que quer mudar e amadurecer e obviamente já desenham uma romance para ele e a nova interna (sim, aquela do vômito), algo que pôde ser sentido desde que a temporada começou. O lance com a casa de Meredith pontua essa passagem para a vida adulta do personagem, ou quase isso, já que Cristina vai habitar o espaço também.

São muitos fatores emocionais que unem os personagens àquela casa. Cristina, que é mais uma recomeçando, enxerga ali um refúgio ou talvez ela só não queira morar sozinha depois de perder mais um amigo. Estando a relação com Owen ainda muito indefinida, ela precisa ter alguém por perto, nem que esse alguém seja Karev.

Só acho que, em breve, vão fazer Owen e Cristina voltarem e ficarem em bons termos. O discurso que ela ouviu durante a morte do Dr.Thomas, pode ter causado muitas transformações de opinião, inclusive sobre filhos e família. Por enquanto, Cristina caminha devagar, estabelecendo sua dominância profissional e mostrando aos internos e colegas que é sim, tudo aquilo que dizem que ela é na cardiologia.

Aliás, deu para notar o pequeno esforço feito para que os internos novos não sejam apenas figurantes de luxo. Eles continuam sendo apenas isso, mas pelo menos a história do ‘ Papai Noel’ foi muito bem colocada. Como é difícil saber o nome deles, por motivos óbvios, imito Cristina e os nomeio como se fossem anões. Happy, Mousey e Pukey.

No setor humorístico, Avery está mandando muito bem. Impossível não aplaudi-lo por deixar Kepner falando sozinha durante as crises de chatice. Melhor ainda é a relação dele com Richard, lendo e-mails eróticos da 3ª idade, mas até que nosso eterno Chief tem razão: era só não ler. Mas a curiosidade mórbida, creio, é sempre maior.

Esse processo sobre a queda do avião está ficando cada dia mais incompreensível.  Dava para comprar a empresa aérea querendo jogar a culpa no piloto, mas não faz sentido algum os advogados processarem o Seattle Grace Mercy Death por um acidente que, convenhamos, não poderia ser previsto pela direção do hospital. Até que achei bonito ver Callie se libertando de seus medos e apoiando Derek sobre a recuperação, mas o resto (leia-se briguinhas judiciais sem propósito) fica solto no meio da série. Mais um bom motivo para esperar que as lembranças do acidente, seja na vida dos personagens ou no roteiro em geral, fiquem para trás.

Escrito por: Camila Barbieri | Fonte: Séries em Série

10 comentários:

  1. Chandra Wilson fez um ep. incrível! Eu realmente gostei; Emoção e humor na dose certa e ainda retratou algo tão pessoal, como a doença CVS que apesar de ter um pequeno foco concientizou muitas pessoas (eu pelo menos não tinha conhecimento). As únicas partes que não gostei foram April/Avery (que já ta ficando muito cansativo) Webber/Avery (sem comentários).
    Bailey voltando a ser Bailey, foi demais é muito bom saber que o personagem não esta perdido ou sem história! Como disse antes amo cenas AZ/Bailey/Callie.. A Bailey sempre é a estrutura dos relacionamentos quebrados, e também é sempre a voz da razão, ela compreende as pessoas e as mantém unidas..
    Todo os pequenos truques, foi o incentivo certo pra AZ mostrar um sinal que ainda existe seu espírito borbulhante, e que se preocupa com seus pacientes mais que consigo msm, aponto de sair da cama/casa sem saber andar direito pra ir salvar uma vida; Foi incrível! Aumentou mais ainda meu amor pelo personagem; Seus primeiros passos rumo a porta, caindo e levantando foi tão emocionante e comovente, totalmente realista! E vê-la entrar no hospital toda confiante, foi simplesmente lindo. Não reclamo pela falta de cenas Calzona, pq foi suficiente recompensada com o sorriso/olhar esperançoso da Callie quando consegue encontrar um pouco de felicidade ao ver AZ entrar no hospital.
    Callie/Derek discutindo foi necessário pra expor suas emoções e ver AZ no hospital serviu como um impulso de confiança que ela precisava na sua relação/carreira de que nada esta perdido por completo.
     
    Cristina sendo colocada em um pedestal pelos internos, nada mais digno! Alex/Cristina duas pessoas com a msm personalidade morando sobre o msm teto, vai ser troféu cômico; Ainda mais na casa da Meredith que tem tanta história (é bom saber que eles não vão excluir esse pequeno detalhe que faz toda diferença, afinal muitos personagens cresceram ali). A parte do processo contra o Owen, ficou meio confuso e um tanto injusto! Mas acho que talvez eles estão achando que foi negligência da parte dele em não atender as ligações de Boise; Pq se ele tivesse atendido na hora, eles não teriam ficado tantos dias perdidos, Mark estaria vivo e talvez conseguido salvar a perna da AZ da infecção; (Obviamente isso não vai ser levado adiante, afinal Seattle Grace é uma família). Mais ainda acho que os verdadeiros culpados seria a empresa aérea.

    Os internos ainda estão difícil de engolir; Aliás esse foi o único ep. que gostei da interação deles, a única que tem ganhado mais espaço foi a Jo (ainda não me decidi se gosto ou n do personagem) Mas achei legal as cenas dela nesse ep. quebrando esse preconceito enorme que ainda existe sobre a aparência.

    ResponderExcluir
  2. valeria silva21/11/2012 19:16

    é concordo com vc Geh.E confesso tbm que achei demais a Baley enganando a Arizona para ela ir para o hospital mesmo sem saber se iria dar certo ou não,e tbm fiquei emocionada de ver a Arizona andando tentando chegar na porta pra ver se o prontuário medico estava na porta e depois ela irritada por não estar, e o que mais em me emocionou foi ver ela chegando no hospital e o sorriso lindo da Callie e o brilho do olhar dela quando viu sua esposa entrar pela porta,nossa foi demais amei e fora que isso serviu para ela ter a confiança de lutar pela mão do Dereck e tbm pq não pela volta as boas com a esposa.Espero que nesse espisodio 9x7 elas façam as pazes em grandes estilo que so elas sabem fazer...chega logo semana que vem...........

    ResponderExcluir
  3. A nona temporada está impecável, achei todos os episódios ótimos, com boas histórias pessoais e bons casos médicos também.
    Além de arrasar como atriz, Chandra Wilson manda muito bem na direção.
    Com esse pique todo, não dá nem pra pensar em um breve fim da série. Ainda tem fôlego de sobra!

    ResponderExcluir
  4. Andréia Fernanda21/11/2012 20:14

    Realmente está difícil engolir os internos, mas acredito que deve ser só o começo. Depois que eles ganharem espaço pra se mostrar mais, talvez isso mude.
    Amei a AZ nesse episóio, realmente ela mostrou um lado que a gente ainda não conhecia.

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito do episódio. E como metáfora pouca é bobagem em GA, Callie deu a dica para Bailey resgatar Arizona, que deu a dica para Callie tentar mais uma vez salvar a mão de Derek. Tudo acaba bem se houver um pouco de pressão. Bom demais da conta.

    Amei Bailey voltar a ser Bailey. JCap, mais uma vez ganhou o ep. Em todas as cenas mostrou a força de Ari nesta temporada. A cena em que caminha do quarto até a porta para pegar o prontuário e a chegada ao hospital foram maravilhosas. Cada vez mais eu me convenço de que, embora não tenha gostado dela ter perdido a perna, Shonda criou um excelente plot e o está desenvolvendo maravilhosamente bem e com muita dignidade.

    E Cristina também mostrou que vai causar nesta temporada. Não concordo que ela aprendeu tudo com o Dr. Thomás, afinal, Teddy passou o final da 7ª e início da 8ª Temporada tentando fazer com que Yang aprendesse que o paciente é a parte mais importante de qualquer tratamento e ele foi o espelho que refletiu isso nela, talvez por ser bem mais velho, o que não era o caso de Altman.

    Em um único episódio, ela mostrou quem será a atendente badass por quem os internos vão brigar. O sorriso que deu ao perceber a animação dos dois que operavam com ela mostrou que está gostando da função de ensinar e mais ainda de ser bajulada.

    Agora, não dá para aguentar April/Jackson. Essas crises de madalena arrependida já cansaram. E o que foi isso dele com Webber com relação aos e-mails. Já deu né, Shonda?

    E foi só eu que notei ou na primeira cena de Callie com Bailey ela está com uma barriguinha?

    ResponderExcluir
  6. Andréia Fernanda21/11/2012 20:51

    Também notei. Mas achei que pudesse ser o ângulo ou talvez a roupa.
    Mas acho que não.
    Será?! Será?!
    Nossa. *-*

    ResponderExcluir
  7. adorei a review.... gosto mto mais da Jo do que da April! Alex e Cristina juntos vai ser mto engraçado... hehe

    ResponderExcluir
  8. concordo! Bailey como Bailey é otimo!! J Cap dando show como sempre, todas as suas cenas foram fortes.... o sorriso da Callie no final tambem foi revigorante...

    ResponderExcluir
  9. é verdade... podem falar o que quiserem da relação Sara x Jessica, mas que elas tem uma otima quimica em cena isso elas tem de sobra. sem falar que sao oooooooooooooootimaaaaaas atrizes, arrebentam demais!!

    ResponderExcluir
  10. disse tudo!
    exceto pela Jo, já gosto dela, acho que o casal Jo e Karev vai ser mto legal!

    ResponderExcluir