10/10/2011

8x04 - What Is It About Men - Review

BY Milena Pais IN , 5 comments


Doctor Who abalando o Seattle Grace Mercy Death.

Se você não sabe o que quem é esse tal de Doutor Quem e muito menos porque centenas de nerds tentariam suicídio coletivo por causa de uma Tardis (SOCORRO tia, que bicho é esse?), provavelmente não entendeu toda a poesia envolta no roteiro elaborado por Grey’s Anatomy para o episódio dessa semana.

Foi um episódio bom de acompanhar, com proposta diferente do normal e foco só na ala masculina (seus problemas, seus egos, seus dramas), mas confesso que não fiquei satisfeita com esse como com os anteriores. Não é exatamente uma crítica, apenas uma observação geral de que me interessei mais pelos temas abordados anteriormente.

Mesmo assim, aprecio bastante as brincadeiras propostas com o universo nerd extreme, que é esse em que as pessoas fazem cosplay de Hobbit e de Stormtrooper, enquanto arriscam a vida por uma cabine telefônica azul (maior por dentro do que por fora) completamente grátis. Confesso que eu seria uma potencial vítima desse arrastão (exceto pela parte do cosplay), porque todo fã de Doctor Who, o maior clássico da TV britânica desde os anos 1960, sairia no tapa com quem quer que fosse para garantir sua Tardis original com embalagem autografada por Russel T.Davis.

Nerdices pessoais à parte, creio que essa foi uma bela homenagem preparada por titia Shonda para esses grandes sucessos. Teve referência a Senhor dos Anéis e até á nova mania que se tornou Game Of Thrones. Só fiquei imaginando Kepner suja de fuligem, dando de mamar para filhotes de dragão, encarnando a Khaleesi.

Todo esse cenário divertido e inusitado serviu como pano de fundo para o desenvolvimento dos personagens masculinos que, via de regra, ficam em segundo plano, diante das mulheres fortes de Grey’s Anatomy.

Sem elas em cenas, observamos a crise de Derek mais de perto. Ele é um homem que não foge dos problemas, mas precisa de tempo e paciência para processar tudo o que aconteceu. Eu sou uma das pessoas que já reclamou do nível de mimimi dele, mas compreendo completamente os motivos. Fico com a impressão que Derek luta consigo mesmo para não deixar que Meredith passe por mais uma dessas sem ter consequências. Ele sacrifica a si mesmo para o bem dela e espera que lá na frente, tudo isso valha a pena.

A ideia de botar todo mundo para descarregar a tensão martelando a casa de aerolitos foi muito boa. A obra não vai para frente nem por milagre, mas pelo menos o pessoal desabafou. Ri bastante da “briga” de Derek e Sloan pelo amor e atenção de Avery, mas fiquei com cara de pastel com o retorno do Doctor Who (trocadilho detected), aquele ex da Bailey que foi fazer Off The Map, faliu, voltou pro Seattle Grace como se nunca tivesse saído e cujo nome não lembro mesmo.

Não consegui entender porque tentam criar uma disputa pelo coração de Bailey quando, obviamente, o enfermeiro das mãos de fada é, digamos assim, uma fadinha também. Esse casal nunca me convenceu e, apesar da maluquice que é trazer de volta um personagem tão avulso, torço para que o enfermeiro mala suma de vez.

Para mim, o personagem que sai um pouco desvalorizado do episódio é Karev. Ele fica pulando de cirurgia em cirurgia, escrevendo seu artigo científico e história mesmo que é bom... Tem pouca. Sei que é coisa de momento, já que Karev sempre está entre os principais, mas não pude deixar de observar.

Foi bacana ver essa nova versão do Chief, mais calmo, dando dicas de como dar balão em cirurgias e tentando seu lugar entre os atendentes e residentes. Ao mesmo tempo, Owen vai ganhando mais minha admiração, metendo um soco na cara do paciente agressivo, sem deixar de mostrar que está pronto para ser papai.

Escrito por: Camis Barbieri
Fonte: Séries em Série

5 comentários:

  1. Pra mim Owen e Mark foram os nomes desse episódio!

    ResponderExcluir
  2. eu adorei demais o episódio. lógico que senti falta das nossas fortes mulheres, foi bom ver o outro lado. Owen muito esperto, revolucionando, informatizando tudo =) e quando ele foi 'pedir desculpas ao paciente, ADOREI a cena! rsrs o chefe, o avery, derek, sloan. Quanto ao Karev, não achei que ficou tão de lado não, ele é muito complicado, sempre e foi, bastante legal o 'chefe' tentando ajudar ele a voltara ter gosto pela profissão. Não é de hoje que ele esquece que os pacientes são pessoas com vida e tudo mais.

    ResponderExcluir
  3. eu morri de dó do Owen vendo ele brincar com a Sophia

    ResponderExcluir
  4. Tava com muiiiiiiiita saudade da amizade do Derek com o Mark, adorei aquele papo de "my boy" huahuahua, amei esse epi, foi hilário. de vez enquanto algo inovador faz bem =)

    ResponderExcluir
  5. Caramba, o KMK ao lado do Dane e do Pickens Jr. até consegue parecer pequeno.

    ResponderExcluir