25/09/2011

8x01-02 - Season Premiere - Review

BY Milena Pais IN , , 13 comments


Shonda Rhimes, sua bandida!

Lágrimas e mais lágrimas rolaram enquanto eu assistia a essa Season Premiere de Grey’s Anatomy, que entra em seu 8º ano provando que tem lenha para queimar. Temporada passada eu reclamei por diversas vezes, xinguei o musical e achei o final muito fraco, desonrando o estilo de tia Shondinha de nos chocar e nos emocionar.

Acontece que ela estava nos preparando uma boa. Retorno duplo muito bem escrito, com boas histórias relacionadas ao arco central, ágil e cheio de novidades, que me deixou completamente doida para ver o que acontecerá em seguida. Fiquei bastante empolgada com as possibilidades que surgiram e é com muito prazer que digo que as responsáveis por isso foram Cristina e Meredith.

Chorei muito com as duas, em situações bastante dramáticas. Uma lutando para poder ser a mãe de Zola, a outra tentando encontrar paz de espírito para fazer um aborto e continuar perseguindo seus objetivos profissionais. Para mim, as duas atrizes mandaram muito bem. Fiquei desolada com Meredith vendo seu mundo cair, sem ter em que se apoiar. A decisão de Cristina, ao contrário do que possa parecer, foi muito complicada. Era algo que a estava tirando do foco e desconfio que esse aborto ainda trará consequências para a personagem.

Do outro lado estavam Derek e Owen. Não dá para negar que o inicio do episodio fez piada com essa “troca de casais”. Os homens, FINALMENTE construindo a bendita casa enquanto fingem que são durões e não se importam com as esposas. As mulheres praticamente vivendo um casamento perfeito sem os dois. Imagino que se uma delas fosse homem, seria o ideal, porque não pensaram em colocá-las como casal homossexual antes de aparecerem com Callie e Arizona.

No final das contas, Derek continua magoado, o que é perfeitamente normal diante do que aconteceu. Owen, no entanto, compreendeu bem a posição de Cristina e ganhou meu respeito de volta ao ficar com ela, não importando as desavenças.

Outro que me deixou angustiada foi Karev. Ainda não acho que ele mereça toda essa ira dos colegas, afinal, Meredith é quem não deveria ter feito a bobagem que fez. Ainda bem que tudo começou a voltar aos eixos, graças a um erro médico de Cristina e uma ajudinha do Chief.

Não sei bem aonde essa atitude de Webber irá nos levar, mas foi coerente com a trajetória do personagem e abre possibilidades para o retorno de Bailey, que anda apagada demais na série, apesar de ser uma das melhores personagens.

Quem ganhou espaço também foi Avery. Tenho simpatia por ele e acho que é bacana explorarem essas figuras que estão em segundo plano. Porém, continuo com minha birra com Kepner. A voz dela me irrita e não consigo ver graça nas trapalhadas da nova chefe dos residentes.

Para vocês terem ideia, até Drª Teddy me agradou mais. E isso porque eu a acho muito inútil, até quando faz piada sobre o que todos nós nos perguntamos: “Você deve estar pensando porque eu não fui para a Alemanha, não é?”. Eu ri, mas foi porque esse era mesmo meu pensamento naquela hora e também porque Teddy passou o episódio todo com medo de perder o “bráulio de ouro” do maridão, que parece ter muita disposição, apesar de seus 387 tumores.

Como sou fã de Little Grey, esperava que ela fizesse mais além de balançar a cabeça durante as cenas. O mesmo vale para Callie, Arizona e Sloan. Gosto muito desses quatro e, apesar de entender que o foco dessa Premiere era outro, quero muito que eles tenham boas histórias durante a temporada, mas nem vou me preocupar. A julgar por esse começo, titia Shonda está pronta para aprontar muito e Grey’s Anatomy tem tudo para ser ótima.

Escrito por: Camis Barbieri
Fonte: Séries em Série

13 comentários:

  1. SP, volto a dizer: digna de Greyrs. Ja assisti 3 vezes e nao me canso de ver Ellen brilhando e dando a essencia da serie. Torco para que esta seja um incrivel temp assim como comecou! Chega logo quinta.

    ResponderExcluir
  2. Zola e uma gracinha muuito linda e ver Mer se despedindo da pequenina deu uma aperto e as lagrimas rolaram. Um ep excelente em todos os aspectos drama, comedia, historias! Nazi retomando as raizes eu adorei, ari com sofia foi muuito lindo, Owen foi incrivelmente maduro aceitando a decisao d Cris. Alex qndo admitiu que elas eram o que ele tinha e amei ele novamente. So tenho a dizer que amei a sp. Lu

    ResponderExcluir
  3. eu tbem gosto muito da Lex....nunca gostei dela com Ivery...mas achei aquela pequena cena deles no hospital bem fofa e acho q Ivery gosta dela mesmo....e olhando bem o Mark é HOT mas esta tão velho e babão....

    e achei muito bom o caminho tomado para Cristina..

    ResponderExcluir
  4. Sério! April não estava nada engraçada, como Sara disse :S

    ResponderExcluir
  5. Great. But... entendo Derek, mas não quero que ele passe toda a temporada como Callie passou a 7ª. Poxa, perdoar é difícil, mas não é impossível se olharmos para trás e sentirmos como foi bom a vida com a pessoa amada.

    Owen. Não gosto dele, acho autoritário, chato, perseguidor. Mas foi muito gente ao deixar que o amor por Cristina fosse maior do que a vontade de ter filhos. Acho também que lá na frente... ah! as cobranças virão, e será muito bom para a série que elas venham.

    Mer. Maravilhosa. Perfeita. Um turbilhão da emoções e contradições.

    Cristina. Gosto muitíssimo dela... longe do Owen, que é quando ela brilha mais. Acho que o novo comportamento de Teddy para ensiná-la renderá bons momentos porque Cristina jamais vai recolher a tromba. É orgulhosa demais e o que Teddy quer, embora seja para o seu próprio bem, é demais para a sua arrogância.

    Karev. Também gosto muito. Uma criança desprotegida, mas que consegue perceber o que falam pra ele... e aproveita. Gosto muito das oscilações dos sentimentos dele. Acho fofo ele ouvir as pessoas, digerir e entender que, na vida, para se dar bem, não é possível ser hardcore o tempo todo, é possível ser maleável.

    Lexie. Adoro. Um personagem forte, que consegue transitar bem nas tramas. Adoro a forma como trata os pacientes. Tem certa sabedoria.

    Calzona. Encontraram o ponto de equilíbrio na relação, ao que parece. Mas será um grande saco se estiverem em todos os episódios apenas como simples coadjuvantes. A vida não se resume a casamento, filhos e felizes para sempre. Espero que tia Shonda tenha boas estórias para elas (que não seja traição e muito menos separação, please)

    Mark. Acho legal, mas entrou na fase tiozão. E achei que envelheceu demais da sétima para a oitava temporada. Se descuidar, vai ficar como figurante de luxo nos episódios.

    Bailey. Gostei que voltou a ser Bailey. O tipo galinha não combina com um pessoa conservadora, autoritária e perfecionista como ela.

    ResponderExcluir
  6. To achando o Derek um idiota, sinceramente. Certo que a Meredith não deveria ter feito o que fez com o estudo e essa história de fugir com a Zola e mentir pra assistente também foi meio lelé da cuca da parte dela, mas poxa, depois de tudo que eles já passaram juntos, de todas as vezes que a Meredith perdoou ele... poxa, ela falou prum cara atirar nela pra salvar a vida dele!!! E ele fica putinho, sendo que ela só tava tentando ajudar a Adele? Seriously??? Isso pra mim não é motivo.
    Mas tirando minha revolta com o Derek, foi tudo lindo nos episódios, chorei bastante com a Cristina e achei uma fofura a Ari se preocupando com o Alex <3

    ResponderExcluir
  7. Tbém acho que Derek está sendo muuittoo infantil. Meredith estava tentando ajudar o Chefe Weber, que eh a figura paterna que ela teve na vida.. Amo muuito Meredith Grey!! E queria muito que Cristina mudasse de idéia no próximo episódio. E gostei de ver os 3 sobreviventes dos 5 internos juntos pra proteger Mer. <3

    ResponderExcluir
  8. Adorei o episódio.
    Mer, Alex e Cris mandaram muito bem. Os originais arrasaram.

    ResponderExcluir
  9. Eu acho q não devemos crucificar a Mer, mas daí achar q ela é a vitima de tudo e de todos já é demais! Ela fez algo, parecido com o q a Izzie fez na segunda temporada, ou seja, coisa de interno. Anti profissional, anti-ético, coisa simples, trocar o q não era medicamento, por medicamento, mas q era essencial para uma pesquisa, sem isso, não existe pesquisa. Tadinha da Adelle, ficaria sem o remédio???
    E daih? Muitos outros pacientes tb ficaram, pq ela tinha q ser diferente?
    Por ser a esposa do chief? Figura paterna pra Mer? Desde qdo? O chief foi o q ferrou com a vida da Mer, disse q se separaria e na hora h desistiu, depois q a Ellis já tinha feito, depois ficou com a esposa e não se preocupou nunca com a Mer, só qdo ela voltou para o hospital, para trabalhar.
    Acho q o Derek tem todo o direito de ficar com raiva da Mer, e espero q futuramente eles descubram q a Mer tem os genes do Alzheimer, pra ela ver que perdeu a única chance q tinha de talvez, ser curada! E q tudo q o Derek fez por essa pesquisa, foi por saber disso. Lembram q a Mer fez os exames?? Pois é!! Numa dessas a raiva dele é mais forte, por saber q ela mesma destruiu a chance de cura da doença q a persegue!

    ResponderExcluir
  10. Não estou com raiva do Derek.
    Talvez no próximo episódio, quem sabe!
    Mas nesses eu dou razão a ele, ainda mais depois q assisti com legenda e percebi que a Mer só perdeu a guarda pq ela fugiu com a menina. Mais uma vez, uma atitude precipitada, cujo resultado foi negativo.
    Ela é assim, muita gente é, fazemos coisas sem pensar, só depois a gente vê as consequências. Só acho q o Derek tem o direito de estar com raiva. Não dá pra esquecer, perdoar, aceitar uma traição (sim, traição) de um dia para o outro. Ou fingir q está tudo bem, só pra enganar uma assistente social. Mas q por favor, não prolongue por mais de quatro episódios... até 4 eu aguento, mais não! hahaha
    Ah, outra coisa, o chief não fez mais do q a obrigação. Ele diz para o Derek q ele deveria parar de punir a Mer (algo assim), certo? Mas pra ele é mais fácil, quem saiu "lucrando" com o remédio para a esposa foi ele. Não é mesmo?? rssrsr E o Derek saiu com o q??

    ResponderExcluir
  11. Tbm não estou com raiva do Derek, eu não conseguiria resolver uma coisa grave dessas como alguém falou, assim tão rápido, melhor ele se afastar do que falar mais uma merda do tipo ''talvez vc seja uma mão ruim'', ele sabe como magoar quando tá com raiva. Muita gente é assim.
    E muita gente é como a Mer, ela tava desesperada, tudo dando errado e ela ia perder a Zola, de quem ela já se sentia mãe, daí fez merda tbm.

    Concordo com o Patrick e a Ellen, as coisas tem q se resolvar de modo realista MAS POR FAVOR SEM ENRROLAÇÃO. Não quero que eles se reconciliem só no final, ou no meio da temporada, ainda mais que pode ser a última pra eles. Os fãs não merecem isso. Quero uma reconciliação a la 2ª temporada, linda, e realista mas em breve.

    E só pra esclarecer, a Adele não recebeu só a primeira dose do remédio, mas não vai mais fazer efeito pq a pesquisa acabou.

    ResponderExcluir
  12. Owen não tinha outro remédio senão aceitar a decisão de Cris mas tinha sim, todo o direito de lutar por um filho que ele desejava muito e JÁ ESTAVA FEITO.E tinha também o direito de lutar por um lugar na relação que era algo que ele não tinha. Mesmo depois de casada Cris continuava a agir como se fosse solteira. Provou que é mais maduro que Cristina, que usa o aborto como meio anti-concepcional numa era em que isso não é mais nessário e que poem filho no caixote do lixo porque lhe é inconveniente. Minha filha se todas nós pusessemos os nossos filhinhos no caixote do lixo por serem inconvenientes... tá vendo, né? Uma verdadeira mulher é aquela que ASSUME as consequências dos seus actos. Uma médica de 30 anos engravidando duas vezes sem querer??? E estar-se borrifando para o que aquele maridaço maravilhoso queria??? Na minha terra se diz que quem só faz o quer acaba tendo o que não quer. Owen provou duas coisas:1- Ele a ama muito mais do que ela a ele, porque o sacrificio de um tem o mesmo peso do sacrificio do outro.
    2- Owen = Capacho de Cris(uma vez que continuou com ela). Deveria ir procurar uma mulher que possa-lhe proporcionar o que ele tanto deseja.
    Com muita pena minha já não vejo este casal como caso lindo de amor. Mesmo homens workholics que dão muito peso ás suas carreiras profissionais,não costumam negar filhos ás suas companheiras. Para mim esta Cris é um poço de egoísmo. Deveria era afastar-se para ele poder realizar o sonho dele com outra mulher. Mas vê se ela faz isso. Nem pensar.Puro egoísmo. Neste caso específico. Que fique claro que eu não defendo que mulher = útero. O que eu defendo é que amigo não empata amigo.

    ResponderExcluir